CONCEITO MÚLTIPLOS – NOVA CRIAÇÃO DE RENATA RUBIM

Linda a última criação da designer Renata Rubim: tapete em módulos que se compõem, que se articulam e se multiplicam em novos desenhos e padrões. A ideia do módulo componível traz a diversidade de tamanhos podendo se ajustar a diferentes ambientes, a múltiplas composições e ao conceito de criação coletiva, na medida em que os profissionais, a partir dos módulos básicos, têm a liberdade criativa para construir novos desenhos.

Portanto, são múltiplos que se adaptam e se transformam de acordo com a necessidade de cada pessoa, de cada situação, trazendo conceitos contemporâneos de diversidade e alegria a todos os espaços”. – Renata Rubim.

 

bohrerpernau_10

bohrerpernau_12

bohrerpernau_13

bohrerpernau_14

bohrerpernau_11

REVITALIZAÇÃO DE ESPAÇOS ABANDONADOS – INTERVENÇÃO COM ARTE EM PARIS

A parceria entre a loja Pigale Basketball, o Ill-Studio e a Nike resultou na revitalização de uma quadra de basquete abandonada na cidade de Paris. A quadra, que ficava em um beco escuro, espremido entre dois edifícios residenciais, ganhou cores, luz e formas, e muitos usuários novos.

“Através desta nova quadra, desejamos explorar a relação entre esporte, arte e cultura”, afirma o time de criativos.

Esta já é a terceira reforma da quadra promovida pelo trio, cuja parceria iniciou em 2009. Em 2015 o espaço chamou a atenção com as cores primárias da coleção primavera-verão da Pigalle. Agora em 2017 as formas geométricas ganharam tons vibrantes do azul ao laranja, efeitos degradês e de perspectiva, painéis coloridos translúcidos e uma grade que permite que a quadra seja vista por quem caminha pela rua.

 

basket-court-pigalle-studio-architecture-public-leisure-paris-france-_dezeen_2364_col_13

basket-court-pigalle-studio-architecture-public-leisure-paris-france-_dezeen_2364_col_2

basket-court-pigalle-studio-architecture-public-leisure-paris-france-_dezeen_2364_col_7

RENOVAÇÃO URBANA DA LAPA, RIO DE JANEIRO.

A Lapa sempre foi referência da boemia carioca. Lugar de convivência de diversas tribos, passando desde o samba até a música eletrônica. Seus Arcos configuram uma das paisagens emblemáticas do Rio de Janeiro.

A Lapa teve seu período de decadência em função da repressão do Estado Novo.

A partir de 1979 o Projeto do Corredor Cultural impulsiona a recuperação da Lapa e de todo o território do Centro Histórico, através do tombamento e do regramento para reformas de edificações históricas.

A renovação urbana da Lapa significou também a retomada de investimentos no lugar.

O 55/Rio hotel esta localizado no Largo da Lapa, ao lado da Sala de Concertos Cecília Meireles. Ocupa dois casarões do Rio Antigo, sendo um deles o Grande Hotel Bragança, patrimônio histórico e cultural da cidade.

Untitled

53_1436991104

53_1382534981

Hotel Bragança Rio - internet

2

4png

5

6

 

 

JOVENS BRASILEIROS NA SALONE SATELLITE DE MILÃO

O Salone Satellite, componente do iSaloni dedicado à produção de jovens arquitetos e designers, tem entre os estandes participantes o Centro Universitário Belas Artes de São Paulo – única instituição de ensino do país a participar desta edição da mostra. Com curadoria do jornalista e crítico de design Marcelo Lima, os projetos buscam inspiração na cultura brasileira. Aos estudantes foi proposto o desafio de materializar objetos que representassem a noção de brasilidade. Confira alguns trabalhos apresentados:
11

Os banquinhos Tom e Vinícius foram feitos de madeira de Jequitibá e trazem formas inspiradas nas calçadas da praia de Ipanema.

12

Nos bancos Pará foram utilizadas sementes “Lágrima de Nossa Senhora” tipicamente usados em terços e como adorno em algumas culturas indígenas. A estrutura é feita com madeira de cedro.

13

A luminária Mona buscou inspiração na flora brasileira, mais precisamente na Mamona, fruto que parece com uma esfera coberta por espinhos.

14

Os bancos Rice and Bean (Arroz e Feijão) homenageiam o prato típico brasileiro. A peça Bean é coberta por pequenos pedaços de cerâmica avermelhada muito usada em construções do interior de São Paulo, já a peça Rice lembra a tonalidade do Cristo Redentor, estátua ícone do Rio de Janeiro.

15

Fonte:  www.bontempo.com.br/isaloni-2017/salone-satellite-apresenta-pecas-de-estudantes-de-design-brasileiros-no-isaloni-2017/

Foto dos alunos: Divulgação Belas Artes

CORES DA ESTAÇÃO

Na feira Salone del Mobile – Milão 2017, foram apresentadas as últimas tendências de cores em ambientes cheios de estilo e design. Confira as charmosas combinações que são a cara na nova estação.

LARANJAS: a tendência são os tons conhaque combinados com verdes e azuis. Eles adicionam uma dose de energia ao ambiente.

AZUIS: os azuis, com predominância do Azul Índigo, usado em mesclas, tons e texturas. Composições atemporais e elegantes.

VERDES: em tons de folha ou com toque terroso. Uma aposta aconchegante e sustentável.

ROSADOS: cor de rosa em tons românticos usados com iluminações variadas. Ideal para sensação de aconchego e neutralidade.

VERMELHOS: em tons vivos são o ponto de destaque e requinte ao ambiente. Cheio de pretenção e combinado ao cinza quente trazem modernidade e personalidade.

 

ARPER-S_ColorTrendsISALONI

BONTEMPI-CASA-S-10_ColorTrendsISALONI

DKOR_ColorTrendsISALONI3

BESANA-6_ColortTrendsISALONI

ARPER_ColorTrendsISALONI

DKOR_ColorTrendsISALONI

PINKANDPURPLE_ColorTrendsISALONI

BORZALINO-S-2_ColorTrendsISALONI_2

Fonte: https://www.dkorinteriors.com/isaloni-2017-interior-color-trends/

REFETTORIO GASTROMOTIVA – COMIDA, CULTURA, INSERÇÃO SOCIAL

 

Na Rua da Lapa nº 108, ao lado de uma praça, encontramos um sobrado revitalizado onde funciona um restaurante – escola.

O Refettorio Gastromotiva é resultado de uma parceria entre a Prefeitura do Rio de Janeiro, que cedeu o terreno, com organizações não governamentais e de pessoas.

A ideia é elaborar refeições com ingredientes excedentes e servir, gratuitamente, para a população vulnerável, incentivando as pessoas do entorno á frequentar o lugar.

Assina o projeto arquitetônico a Metro Arquitetos Associados.

METROGastromotiva-107_copy

METROGastromotiva-148_copy

METROGastromotiva-198_copy

METROGastromotiva-647_copy

REFETTORIO_GASTROMOTIVA_AngeloDalBo_0969

REFETTORIO_GASTROMOTIVA_AngeloDalBo_9956

16.11.METROGastromotiva_254_copy

16.11.METROGastromotiva_153_copy

 

http://www.archdaily.com.br/br/801226/refettorio-gastromotiva-metro-arquitetos-associados

Ações de Reabilitação na Lapa – Centro Histórico do Rio de Janeiro

O centro histórico do Rio de Janeiro está resgatando importantes espaços públicos e prédios de valor arquitetônico. É o caso da Villa Aymoré, significativo conjunto arquitetônico situado no sopé do morro da Glória. O conjunto de sobrados foi construído no final do século XIX, destinado à moradia. Passou por longo período de abandono. Através de uma parceria entre o setor público e o privado foi restaurado e hoje abriga escritórios.

“ O projeto Villa Aymoré é um dos raríssimos momentos da história da civilização brasileira onde o rigor do setor público encontra a excelência do setor privado. Villa Aymoré é a melhor reabilitação e restauração em curso no Rio de Janeiro.”

Washington Fajardo

Presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade

HISTORIA DO LUGAR

Nex think together, anexo moderno à Villa Aymoré que abrigará escritórios compartilhados (sistema coworking)

2-a-villa-aymore

casavila05

unnamed2
ANTES DO RETAURO

ANTES DA REABILITAÇÃO

 

Universidade de Engenharia e Tecnologia de Lima

Perto do Oceano Pacífico, em Lima, situa-se o novo Campus Vertical para a Universidade de Engenharia e Tecnologia. O projeto, resultado de um concurso Público Internacional, é de autoria das arquitetas Yvone Farrel e Shelley Mcnamara . As referidas arquitetas foram designadas como curadoras da Bienal de Veneza de 2018.

Inspirado na paisagem circundante, o edifício foi concebido como uma nova geografia definida pelos arquitetos como “ uma falésia feita pelo homem” 1

O prédio chama atenção pela linguagem e materialidade expressiva em concreto, frente a um contexto urbano – bairro Miraflores – caracterizado, primordialmente, por edifícios sem qualidade arquitetônica e construtiva.

Para quem visita, pela primeira vez, a capital peruana, tendo tido contato com a solidez e riqueza das construções Incas de Cusco e do Vale Sagrado, fica a interrogação: porque não comparecem estas raízes na arquitetura contemporânea, de Lima, especificamente no bairro Miraflores, por onde circulamos?

 

Fonte: Dalila Bohrer

 

EDIFICIO LIMA 20001

 

EDIFICIO LIMA 30001

 

EDIFICIO LIMA0001

Machu Picchu

No início de janeiro tive a oportunidade de conhecer Machu Picchu. Era um desejo de muito tempo.

Por mais que conhecesse por fotos, vídeos, percebi que nada substitui a sensação de estar dentro daquele lugar. É uma visão inesperada de beleza comovente.

Para um arquiteto e urbanista a visão daquele conjunto arquitetônico acomodado sobre uma topografia irregular, a 2400 metros de altitude, rodeado por abruptas montanhas verdes é impactante e, ao mesmo tempo, intrigante.

Seu conjunto arquitetônico se distribui em um patamar, ao longo de 800 metros, onde visualizamos uma zona agrícola distribuído em patamares, segundo as curvas de nível, e uma zona urbana com estruturas arquitetônicas em torno de um conjunto de praças retangulares.

Chama atenção a perfeição do conjunto e os entalhes de pedra das edificações sagradas.

Como conseguiram erguer aquela cidade com tanto talento construtivo em conjunção tão harmônica com a imponente paisagem do entorno? Quantos conjuntos urbano -arquitetônicos atuais tem sido construídos sem esta visão em relação à paisagem de entorno.

 

Fonte: Dalila Bohrer

 

 

PLANTA MACHU PICCHU0001

 

IMG_4255_edit

 

IMG_4270

 

IMG_4297

Claudia Moreira Salles – Exposição New York 2016

A designer Claudia Moreira Salles, formada pela Escola Superior de Desenho Industrial do Rio de Janeiro, possui uma produção, de quase 40 anos, sensível e elegante, tendo a madeira natural como matéria prima dominante.

No ano de 2016 apresentou na galeria Espasso, em Nova York, uma exposição com produtos inéditos. Destacam-se a coleção de luminárias, o mancebo em madeira e concreto e a reedição da mesa Canguru.

 

Fonte: Dalila Bohrer

 

claudia_moreira_salles_by_eliseu_cavalcante_1_of_1

 

LUMINARIA DE MESA CANTANTE

 

LUMINARIA DE MESA FM

 

MANCEBOS