URBAN FOREST – Edifício de madeira na Bienal de Veneza

O escritório franco-brasileiro Triptyque Architecture apresentou na 16ª Bienal de Arquitetura de Veneza o edifício URBAN FOREST, o primeiro feito totalmente de madeira no Brasil. O uso da madeira como material estrutural é um modelo para a arquitetura urbana sustentável.

O projeto destaca a naturalização da arquitetura, proporcionando uma experiência sensorial de uma floresta urbana habitável, trazendo a madeira visível e invisível, o uso da vegetação e da paisagem. Com silhueta escalonada, integra-se à topografia desnivelada do bairro Vila Madalena, em São Paulo, onde está sendo construído, criando um passeio arquitetônico amigável que convida ao convívio. A edificação conta com 13 andares e área total de 4.700 m², que será utilizada para coworking, coliving, além de abrigar lojas e restaurantes.

Com o tema freespace as curadoras da Bienal, as arquitetas irlandesas Yvonne Farrell e Shelley McNamara, propõem a reflexão sobre a capacidade da arquitetura de oferecer espaços livres e suplementares aos seus usuários, celebrando o coabitar e não somente o coexistir. A 16ª Bienal de Arquitetura de Veneza vai até 25 de novembro.

Saiba mais:
Triptyque Architecture – https://triptyque.com
16ª Bienal de Arquitetura de Veneza – www.labiennale.org

 

VIEW-7-menor

VIEW-1-F-menor2

SEMANA DE DESIGN DE MILÃO 2018

A Semana de Design de Milão é a maior e mais influente feira de design do mundo. Neste ano o evento mais aguardado pelo universo do mobiliário teve cerca de 2 mil expositores apresentando projetos com tecnologia, flexibilidade, sustentabilidade e design qualificado, em produtos e soluções para uma vida contemporânea que conscientemente olha para o futuro.

Entre os dias 17 e 22 de abril ocorreram os três eventos que foram a Semana de Design de Milão: Fuorisalone, Salone del Mobile e EuroCucina.

O Fuorisalone é um conjunto de eventos distribuídos por alguns bairros de Milão, estendendo as tendências de design para as ruas da cidade.  As exposições não ficam restritas ao mobiliário, setores como o automotivo, tecnológico, telecomunicações, arte, moda e gastronomia também entraram no clima do evento.

O EuroCucina 2018 foi marcado pela incorporação da cozinha não só como ambiente doméstico, mas sim como um local de convívio e socialização. As exposições abrigaram um design contemporâneo que esbanjou inovações e tecnologia. Eletrodomésticos comandados por aplicativos foram os protagonistas, em contrapartida com a tendência de resgatar o toque dos materiais naturais, evidenciando pedras e metais, hortas caseiras, linhas mais leves, vidros translúcidos e iluminação personalizada.

No Salone del Mobile destacou-se a releitura do mobiliário clássico, com reedições de produtos que marcaram época; O apelo às sensações táteis com o emprego de diferentes materiais e texturas como madeira, vidro, cerâmica, tecidos, couro e rochas, que se agrupam em peças únicas; E o resgate de técnicas artesanais e a roupagem ao estilo de marcenaria para os móveis.

Além dos estandes das grandes marcas do Salone del Mobile, este ano um hall do RHO Fiera foi dedicado apenas para designers jovens e inovadores que apresentaram seus produtos para o mercado em busca de meios para produzirem seus protótipos, sendo um lugar de interface com fabricantes e caçadores de talentos.

Confira no vídeo algumas das tendências vistas na Semana de Design de Milão:

 

 

MORADIAS MODULARES / COODO

 

O escritório de arquitetura alemão LTG Lofts to Go desenvolveu o novo conceito de moradia Coodo: casas modulares móveis, flexíveis, intuitivas e ecológicas.

Todas as unidades foram projetadas considerando a possibilidade de implantá-las em diferentes situações, desde locais e paisagens mais naturais até ambientes mais construídos, e diferentes climas, permitindo customizá-las de acordo com as necessidades e desejos.

O mobiliário é customizado, com design que segue as formas sinuosas das unidades. Cada unidade pode produzir a própria energia. Elas são equipadas com sistema de monitoramento a distância, também conhecido como casa inteligente.

Saiba mais em: www.archdaily.com.br

11ª BIENAL: O TRIÂNGULO ATLÂNTICO

A 11ª Bienal de Artes do Mercosul chega a Porto Alegre com o tema O Triângulo Atlântico, lançando um olhar sobre o triângulo que interliga os destinos da África, América e Europa há mais de 500 anos. Reunindo 70 artistas e coletivos de artistas, além de ações pontuais realizadas em comunidades remanescentes de quilombos localizados nas cidades de Porto Alegre e Pelotas, a mostra destaca a arte africana e afro-brasileira e o encontro das culturas indígena, europeia e africana.

Com curadoria do crítico alemão Alfons Hug e curadoria adjunta da artista Paula Borghi, a exposição acontece de 06 de abril a 03 de junho de 2018 nos espaços do Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Memorial do Rio Grande do Sul, Santander Cultural, Praça da Alfândega e Igreja Nossa Senhora das Dores, com entrada franca.

Saiba mais em www.fundacaobienal.art.br

 

Anderson Fetter 2

Anderson Fetter 7

El Anatsui (Anuako, Gana, 1944), obra Ebb & Flow, 2018. Obra feita de alumínio e tampas de garrafa, fio de cobre e malha de ferro galvanizada. É coleção da galeria Jack Shainman, Nova York

ART PRISON

Como transformar uma antiga prisão, localizada em uma ilha de pescadores, em um museu de arte contemporânea ao ar livre? Este é o desafio proposto pelo Art Prison, concurso promovido pela Young Architects Competition na cidade de Favignana, Sicília – Itália, com o intuito de transformar a Fortaleza de Santa Caterina em um centro inspirador da arte contemporânea e cultura. As inscrições vão até o dia 11 de abril.

Mais informações: www.youngarchitectscompetitions.com

 

Art Prison_Favignana (313)

990_AP-04

Art Prison_Favignana (194)

Art Prison_Favignana (81)

EXPO REVESTIR 2018

Inovação e tendências na maior feira de revestimentos da América Latina. A Expo Revestir reuniu as principais marcas do setor, dos dias 13 a 16 de março, na cidade de São Paulo. Alguns dos destaques foram o efeito fosco e emborrachado dos novos acabamentos para cubas da Deca, nas cores verde folha, azul escuro, off white vanilla e rosa claro; texturas e relevos 3D, representados em diferentes linhas e marcas, como na Távola Decor Mix, da Portinari, simulando painéis ripados de madeira; e as formas orgânicas das cubas assinadas por Ruy Ohtake, da Roca, trazendo as inspiração da natureza, cada vez mais presente.

fonte: http://www.exporevestir.com.br/

 

foto 1

foto 2

foto 3

TCHÊ SUÍTES – MORADIA CONTAINER

Projeto inovador, inspirado na tendência mundial de moradias sustentáveis, o Tchê Suítes é um condomínio de containers marítimos voltado para estudantes. Localizado em Porto Alegre/RS, próximo à PUC e ao Campus do Vale da UFRGS, conta com 16 containers de 14m2 com banheiro privativo, cozinha, sala e quarto, além de áreas comuns de convivência, como piscina e lavanderia.

“8o% dos estudantes internacionais não terminam o curso que vêm fazer em Porto Alegre principalmente por causa dos alojamentos, ou acomodações inadequadas.” -diz a empresária Lígia Saldanha, idealizadora do projeto, inspirada em um condomínio estudantil de Amsterdã.

Os containers são adquiridos diretamente nos portos. O processo de revitalização é iniciado com a remoção da ferrugem, seguido pelo revestimento com manta térmica, deixando o ambiente pronto para a decoração final. As estruturas modulares podem ser colocadas uma em cima da outra, formando andares e ampliando a capacidade do empreendimento, com previsão de crescimento para 44 suítes até o próximo ano.

Fonte: https://www.tchesuites.com

 

foto1 foto2_montagem foto3 foto4 foto5

PROJETO COLABORATIVO DE ESCOLA RURAL CONCORRE AO PRÊMIO RIBA INTERNACIONAL PRIZE 2018

O projeto da escola Fazenda Canuanã, no Tocantins, desenvolvido pelo escritório de arquitetura Aleph Zero, em parceria com Marcelo Rosenbaum, está entre os 62 selecionados ao RIBA International Prize 2018. A competição bienal, promovida pelo Royal Institute of British Architects, busca eleger o edifício mais inspirador do mundo.

O único representante da América do Sul não chama atenção apenas pelo resultado final, mas por todo o seu processo de criação, envolvendo as próprias crianças na concepção dos espaços, além de uma profunda pesquisa de materiais resgatando as tradições da região. O projeto consistiu na construção de duas moradas para 540 alunos internos do complexo mantido pela Fundação Bradesco, em uma área de 25 mil m², com estrutura modular de madeira laminada colada.

“Os alunos vêm de culturas que, muitas vezes, não se reconhecem. Daí a importância de incluir valores indígenas e dos assentados num mesmo edifício. É uma metodologia de design essencial baseada na relação com as comunidades e nos saberes locais, e que pressupõe a cocriação com os futuros usuários ou beneficiários do projeto… Foi um trabalho colaborativo, de pensar como nós como profissionais podemos usar arquitetura como ferramenta de transformação social.” – destaca Marcelo.

Os projetos selecionados ao prêmio serão visitados durante o ano de 2018 e o grande vencedor será anunciado no mês de novembro.

 

marcelo-rosenbaum-projeta-escola-no-tocantins-com-ajuda-de-aluno-01

42605_20x30_170130-125d  marcelo-rosenbaum-projeta-escola-no-tocantins-com-ajuda-de-aluno-02

42605_20x30_170129-052d

marcelo-rosenbaum-projeta-escola-no-tocantins-com-ajuda-de-aluno-04

URBAN 21 EDIÇÃO 2017

“Reconhecer – o olhar urbano através do detalhe”

A equipe da FAUPUCRS venceu a terceira edição do concurso de desenho urbano promovido pela revista Projeto e pela empresa Alphaville. Importante destacar que esta premiação é o reconhecimento do trabalho de pesquisa que a faculdade de Arquitetura vem desenvolvendo sobre o tema da cidade.

O trabalho teve como foco o IV Distrito – bairro de origem industrial que hoje está em processo de abandono – respondendo com qualidade as questões de densificação do tecido urbano com respeito às pré-existências; da qualificação e conexão das áreas públicas; da inserção da Habitação de Interesse Social dentro da cidade e da diversificação de usos.

arq_90639

BIBLIOTECA DE TIANJIN, NA CHINA

Localizada no nordeste da China, a cidade de Tianjin Binhai encanta o mundo com a inauguração de sua biblioteca pública, com quase 34 mil metros quadrados e que pode abrigar um acervo de 1,2 milhão de livros.

Desenvolvida pelo escritório de arquitetura holandês MVRDV, em parceria com arquitetos locais do TUPDI, a obra foi construída em apenas três anos e estima receber cerca de dez mil visitantes (entre turistas e leitores) por dia.

O auditório central translúcido, em formato de esfera, foi o ponto de partida para a construção monumental que chama atenção não apenas pelo tamanho, mas também por suas linhas orgânicas, o branco puro e o inusitado desenho em forma de um olho gigante.

O edifício cria a sensação de ecoar as formas circulares, proporcionando ao visitante um efeito de ambiente fluido.  Uma das inovações do projeto é o fato de as estantes servirem também como banco e corredores de circulação aos visitantes. É possível então caminhar, apreciar, sentar-se e ler.

A biblioteca faz parte de um grande projeto urbano, desenvolvido pelo Instituto de Urbanismo e Design de Tianjin, que tem como grande objetivo criar na região um polo cultural de mais de 120 mil m ². Os demais prédios abrigarão escolas, centro de ensino de artes, centro de danças e um pavilhão de exposições.

 

22_websize_tianjin_library_ossip_13

biblioteca-na-china2_620

38b_websize_tianjin_library_ossip2