PROJETO COLABORATIVO DE ESCOLA RURAL CONCORRE AO PRÊMIO RIBA INTERNACIONAL PRIZE 2018

O projeto da escola Fazenda Canuanã, no Tocantins, desenvolvido pelo escritório de arquitetura Aleph Zero, em parceria com Marcelo Rosenbaum, está entre os 62 selecionados ao RIBA International Prize 2018. A competição bienal, promovida pelo Royal Institute of British Architects, busca eleger o edifício mais inspirador do mundo.

O único representante da América do Sul não chama atenção apenas pelo resultado final, mas por todo o seu processo de criação, envolvendo as próprias crianças na concepção dos espaços, além de uma profunda pesquisa de materiais resgatando as tradições da região. O projeto consistiu na construção de duas moradas para 540 alunos internos do complexo mantido pela Fundação Bradesco, em uma área de 25 mil m², com estrutura modular de madeira laminada colada.

“Os alunos vêm de culturas que, muitas vezes, não se reconhecem. Daí a importância de incluir valores indígenas e dos assentados num mesmo edifício. É uma metodologia de design essencial baseada na relação com as comunidades e nos saberes locais, e que pressupõe a cocriação com os futuros usuários ou beneficiários do projeto… Foi um trabalho colaborativo, de pensar como nós como profissionais podemos usar arquitetura como ferramenta de transformação social.” – destaca Marcelo.

Os projetos selecionados ao prêmio serão visitados durante o ano de 2018 e o grande vencedor será anunciado no mês de novembro.

 

marcelo-rosenbaum-projeta-escola-no-tocantins-com-ajuda-de-aluno-01

42605_20x30_170130-125d  marcelo-rosenbaum-projeta-escola-no-tocantins-com-ajuda-de-aluno-02

42605_20x30_170129-052d

marcelo-rosenbaum-projeta-escola-no-tocantins-com-ajuda-de-aluno-04

URBAN 21 EDIÇÃO 2017

“Reconhecer – o olhar urbano através do detalhe”

A equipe da FAUPUCRS venceu a terceira edição do concurso de desenho urbano promovido pela revista Projeto e pela empresa Alphaville. Importante destacar que esta premiação é o reconhecimento do trabalho de pesquisa que a faculdade de Arquitetura vem desenvolvendo sobre o tema da cidade.

O trabalho teve como foco o IV Distrito – bairro de origem industrial que hoje está em processo de abandono – respondendo com qualidade as questões de densificação do tecido urbano com respeito às pré-existências; da qualificação e conexão das áreas públicas; da inserção da Habitação de Interesse Social dentro da cidade e da diversificação de usos.

arq_90639

BIBLIOTECA DE TIANJIN, NA CHINA

Localizada no nordeste da China, a cidade de Tianjin Binhai encanta o mundo com a inauguração de sua biblioteca pública, com quase 34 mil metros quadrados e que pode abrigar um acervo de 1,2 milhão de livros.

Desenvolvida pelo escritório de arquitetura holandês MVRDV, em parceria com arquitetos locais do TUPDI, a obra foi construída em apenas três anos e estima receber cerca de dez mil visitantes (entre turistas e leitores) por dia.

O auditório central translúcido, em formato de esfera, foi o ponto de partida para a construção monumental que chama atenção não apenas pelo tamanho, mas também por suas linhas orgânicas, o branco puro e o inusitado desenho em forma de um olho gigante.

O edifício cria a sensação de ecoar as formas circulares, proporcionando ao visitante um efeito de ambiente fluido.  Uma das inovações do projeto é o fato de as estantes servirem também como banco e corredores de circulação aos visitantes. É possível então caminhar, apreciar, sentar-se e ler.

A biblioteca faz parte de um grande projeto urbano, desenvolvido pelo Instituto de Urbanismo e Design de Tianjin, que tem como grande objetivo criar na região um polo cultural de mais de 120 mil m ². Os demais prédios abrigarão escolas, centro de ensino de artes, centro de danças e um pavilhão de exposições.

 

22_websize_tianjin_library_ossip_13

biblioteca-na-china2_620

38b_websize_tianjin_library_ossip2